Visitas

Ocorreu-me súbito um poema
Correu-me com a mesma presteza
Veio a musa beijou-me e foi-se
Vultos ligeiros da madrugada

Nunca mais lembrar-me-ei
Dos versos daquele beijo
Mas faço este, de implicância
Só de irônica vingança

Sei bem que o que queres
Não é querer-me como eu quero
O que queres é que eu queira
Que brinques com meus quereres

Do contrário,
Quede verso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário