Visitas

... e eu ali, olhando pela janela
imaginando como deve ser a morte:
os carros passando,
o silêncio das árvores,
o zumbizar dos notívagos...
E tudo ali, na minha cabeça,
fazendo sentido,
se desapegando,
se distanciando,
e sobrevoando,
até que

Nenhum comentário:

Postar um comentário