Visitas

Os versos e as rimas
Estavam todos lá
No teu sorriso alexandrino
Naquele olhar hai-kai
Nas curvas concretistas
Nesse amor surrealista
Nos seios de sonetos
No refrão dos teus quadris
Nas longas pernas parnasianas
Em teu coração barroco
Em nossas vidas de quadrinhas
Mas foi no dia em que te foste
Que tudo virou poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário