Visitas

A alma que definha
Pois que era minha
Órfã de recanto, abrigo
E pouso
Nem cá nem lá
Transita
Palpita
Nessa agonia doentia
Entre os vivos e os mortos
Como se diferença houvesse
Carne viva
Alma morta
Sanidade torta

Nenhum comentário:

Postar um comentário