Visitas

Da fonte que murmura
Mina ess’água salobra
Que chorei por ti
Que nem mais à terra volta
Saciada que está de meu cadáver

Nenhum comentário:

Postar um comentário