Visitas

Pergunto-me à tua sombra
Quando virás a me amar

Quem sabe viesse o tempo
Em que o beijo tivesse gosto
O abraço tirasse o fôlego
E o olhar refletisse cores

Ninguém pode dizer
Ao certo
Que tonalidade de céu
Divide a noite do dia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário