Visitas

As páginas, enquanto as viras,
Correm com o tempo
Da tua vida
Que se esvai em capítulos sonhados
Ou em versos mentirosos

O livro, quando o fechas,
Terá acabado como o tempo
Que perdeste a ler a vida
Alheia e o amor de outrem
E a dor fingida por que choras

A literatura é essa escolha
Que o marcador de livro te impõe
A vida de papel e tinta
ou
A vida de corpo e alma

E lembra-te destas quadrinhas:
As letras te contam a vida
Que poderias ter vivido
Se não apenas
A tivesse lido

Escolhe bem, portanto,
O livro que queres ler
Ou queres tu mesmo ser
O livro de outro alguém?