Visitas

Arquiteta o poeta
A planta do amor perfeito
— também somos jardineiros —
Os cômodos onde dormem sonhos
A sala em que o coração
Recebe frio e calculista
Visitas inesperadas
— Não correspondidas e apaixonadas —
Os banheiros, sexo e chuveiro
Cortinas de vapor, desenhos no blindex
E a cozinha onde se ama sobre a pia
Erótica alquimia, tempero de gente

Se a sua engenharia
— o amante é quem constrói —
Aceitar o meu projeto
Viveremos para sempre
Sem vergonha
Um duplex

Nenhum comentário:

Postar um comentário