Visitas

Caco de coco quebrado
Cato — é de vidro a sapucaia
Voa, jandaia, avoa
Que o jacaré sai da lagoa

Uma onça pintada d'aquarela
Eu vi, vi nada!
Correndo atrás do saci perneta

Preta é a mariposa
Colorida é a borboleta

Conta João Caboclo
A história do tronco oco
Donde se esconde o licantropo

Eita que na mata adentro
Não entro: mata!

E o tatu,
Cabe no buraco da estrofe?
Cabe ele a cabeça do avestruz
Mais um prato de cuscuz

Trova boa ribeirinha
Cantei muito no Uruguai
Mas a moça da cantiga
namorei no Paraguai

Esses versos do capeta
Contei só pra Julieta
- morreu aquele Romeu -
Sereia de água doce
Mulher de lágrima salgada

Nenhum comentário:

Postar um comentário