Visitas

Mato o tempo
O tempo morre
Quem socorre
O moribundo?

Passatempo
Passa, tempo!
Ai, que um dia me arrependo
De não ter tido um só segundo

Contratempo
Contra o tempo
Ninguém mais encontra tempo
Pra ter tempo de encontrar-se

Tampo o tampo do relógio
Minha sorte pressagio
É de morte o sortilégio:

Morreu de não ter tempo
De ver que não tinha tempo
E quando chegou a hora
Já era (,) tarde demais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário