Visitas

Eu tenho cá comigo
Meu velho e finado amigo
— além de um simpático cacófato —
Esta desassossegada ideia:
De que vão-se na boleiaa
De todo antigo caminhão azul
Desbotado de tempo à sombra da praça matriz
— cidade pequena, tração a mula
podia ser burro, mas perdia a rima
Enguiçado à sombra da amendoeira
Anciã padroeira
Onde jaz o ressequido chafariz
Esquecido (eu também)
Toda minha vida, inteira a minha memória
Todo o meu passado,
...
No motor já não há mais torque
Na beira da minha estrada
Aguardo por um reboque
Que (me) leve
...
O céu é tão antigo
E tão azul...



Nenhum comentário:

Postar um comentário