Visitas

Agora que leste este verso
Imagina não o teres lido
Não importa o quanto tentes
Já viste que é impossível

Assim é desimaginar
Não a ter amado
Depois de tê-la sonhado

Nem ela nem este poema
Nos escaparão nunca mais da memória

Deslembra-me se capaz...

Nenhum comentário:

Postar um comentário