Visitas

Esquece a leitura
De todo o poema inútil
E busca a doçura
Do instante de amor mais fútil

Esquece os amores
Que escrevem os autores
E ama o personagem
Que encontraste na viagem

Por que temos que jogar
Esse estúpido jogo de azar
Que é adiar o encontro
Só pelo fetiche do desencontro?

Mas continuas a escrever!
Dirás me criticando
É que não encontrei ninguém
Que me venha parar de ler
E seguir amando


Nenhum comentário:

Postar um comentário