Visitas

A grandeza da vida
É extinguir-se em pó, a nada
Na grandeza da morte
De tal sorte
Que bem ou mal vivida
Que mal ou bem sonhada
Encontra descanso
No abraço manso
Daquela de sorriso eterno
Pois que não viveu o inferno
Nem a grandeza da vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário