Visitas

É na inconsistência
Das tuas formas nas nuvens
Onde já estivemos
Que te recordo como quero
Por pura insistência
Em ter você ao meu lado
Deitado de dia
Observando o céu
Posto que à noite
Deito-me (e) só (e) enxergo o véu
Por detrás do qual te escondes

Pareidolia post mortem
Só não sei bem
De quem



Nenhum comentário:

Postar um comentário