Visitas

Não sei se troco de vida
Ou de roupa
Farrapos cobrindo farrapos
Tão bonitos
Em espelhos quebrados

Meu guarda-roupas
Guarda vidas
Que visto até esgarçar
Que nunca experimentei
Que nem sabia que tinha

Meu manequim não tem fôrma
Vivo mal vestido no que me cabe
Porque nada me serve
Nem você
Moda ultrapassada
Que sempre volta

Volta para cobrir-me
Os vermes que me furam
Como as traças que te consomem

Melhor era andarmos nus
Talvez nos amássemos
Sem que nos amassássemos
Em ternos e vestidos
De luto impoluto - alvo
Por nossas altas costuras
De desculpas

Nunca gostei de moda
Porque era foda
Combinar com você...

Nenhum comentário:

Postar um comentário