Visitas

Porquanto te sinalizei
Queria que me encontrasses
Mas de exaustão definhei
Consumiu-se-me toda a luz
Do farol e apaguei

Resiste o edifício
À margem solitário
Como lembrança, resquício
Monumento funerário
Erguido no mar por sacrifício

Se não viste a luz
Foi por não quereres
Ou eras cega
Ou cego eu
Que em ser farol
Acreditei

Nenhum comentário:

Postar um comentário