Visitas

I

Enquanto reinas
E teimas
Em não quereres
O reino meu
Fica a coroa em suspenso
E cheia a masmorra
Dos horrores
De amores destronados

II

À fonte toda vontade
Ao poço todo desejo
Ao mar a desventura
De viver
A tua secura


Nenhum comentário:

Postar um comentário